terça-feira, 13 de outubro de 2009

Review 4x05 - Hysterical Blindness

Finalmente a quarta temporada começa a tomar forma! Histórias interessantes foram mostradas e as mais relevantes ficaram de fora. Agora podemos sentir a que quarta a temporada veio.


Claire na armadilha do Carnival

Finalmente a temporada começa a pegar fogo. E novamente nos lembramos da primeira, a sensação é a mesma. Tudo começou de forma simples, mas misteriosa, com revelações que aos poucos mostravam um futuro animador. Apesar de não ver muito futuro na história de Claire com a morte da colega de quarto e o lance com a Gretchen, vemos que foi algo bem pensado desde o começo, tudo feito para que Claire não conseguisse se sentir normal como queria e assim ver no Carnival sua única opção para viver bem com seus poderes. Será que Samuel quer usar Claire como uma de suas atrações? Seria hilário.

Continuo achando Gretchen meio louca, sua obsessão pela Claire era apenas romântica, nem a própria Claire desconfiou. Para nós já estava um pouco entregue o jogo, já que a cena do tal beijo foi revelada muito antes mesmo da temporada ir ao ar. Eu vi muitas pessoas reclamarem que isso era puro golpe para fazer a audiência subir. Pode até ter sido, mas pelo menos se encaixou no contexto do que estava acontecendo, não foi algo forçado.

Outra coisa que continua melhorando é a qualidade dos vilões. Você não sabe bem quem são, nem do que estão dispostos a fazer e isso traz muitas possibilidades. Até mesmo o Sylar está totalmente imprevisível, e não de um jeito absurdo como aconteceu antes.


Um novo Sylar

Nathan ainda está em algum lugar na mente de Sylar. Com os tiros que levou, digamos que ele ficou totalmente “vazio” e não sabe mesmo quem é. Sabemos que suas memórias podem ser recuperadas a qualquer momento, seja como Sylar ou Nathan, mas não tenho a menor idéia de como Samuel vai lidar com alguém confuso e tão poderoso. Será que ele tem noção de quem é realmente Sylar?

Gostei muito das cenas em que ele foge confuso e tem a ajuda da psicóloga, que parece ter visto o Nathan nele. É interessante também saber que a polícia está procurando por Gabriel Gray pela morte de sua mãe. Isso ainda deve render algo.

Ficamos a mais um passo de saber as reais intenções de Samuel. Falta entender como ele fez aquele parque aparecer do nada para Sylar.


A família Carnival

A cena do café da manhã ilustrou bem a relação de Samuel com o pessoal do Carnival. Ele relembra a todos que eles só podem se sentirem bem por estarem juntos, desprezando a sociedade que os exclui. Deu pra notar que Edgar continua emburrado, no mínimo deve cair fora de lá quando uma oportunidade aparecer. Mal posso esperar para ve-lo em ação novamente.

O grande dilema entre o Carnival e os outros personagens de Heroes estará nessa forma de encarar os outros como inimigos. Eles são vistos dessa forma por parte da sociedade, algo que foi mostrado a exaustão na série até agora, com todo o trabalho da Companhia e do governo. Por isso Samuel terá a sua razão ao se sentir assim, mas não considerar a vida de outras pessoas por qualquer motivo que seja (como as pessoas da festa que ele arruinou, o próprio Danko, a colega de quarto de Claire) será o grande problema em sua comunidade ser aceita por outros que também tem poderes.


Peter e Emma

A trama de Peter e Emma melhora cada vez mais. A descoberta dos poderes foi bem bolada, só fica um pouco mais complicado entender como Peter absorve poderes sem querer, talvez tenha sido como na queda do avião em Fugitives, em que ele sem querer pegou o poder da Tracy. E melhor ainda saber que o poder não é apenas aquilo. É bonitinho e tudo mais, mas numa série como Heroes é pouco eficiente. Agora que o Peter percebeu que o negócio é algo mais perigoso é capaz de correr atrás de Emma pra entender melhor aquilo, ou simplesmente pedir que ela tenha cuidado. Gostei da interação que eles tiveram em todo o episódio. Também foi legal descobrir que o trauma de Emma é mais complicado do que parece, no mínimo o tal Christopher que a mãe dela se referiu deveria ser marido ou namorado dela. E o pior é que ela teve culpa no acidente.

Se ela e Peter vão ter algo mais do que a amizade eu não tenho a menor idéia, mas pelo menos estou gostando de como as coisas estão agora. Mais realistas e simples.

E fiquei com pena do Peter por ter sido deixado de lado pela Angela. Nós sabemos qual a real preocupação dela, com um Sylar em potencial desaparecido assim, mas o pobre Peter não tinha a menor noção. Mais uma vez se sentiu o excluído da família. Só quero ver até quando ela consegue segurar essa bomba sem revelar a verdade.


Concluindo

Pra fechar o episódio tivemos a aparição do Hiro, que lembrou muito a primeira temporada quando ele vem do futuro falar com Peter no metrô. Infelizmente ele está mal, mas eu realmente torço para que isso não seja verdade, que Hiro não esteja morrendo como ele pensa.

Não tivemos Nathan, nem Tracy e muito menos Matt. E o episódio foi muito bem mesmo assim. Acho que ainda há espaço para Nathan, mas Tracy e Matt poderiam mesmo serem dispensados. Noah também não apareceu, mas ele é sempre bem-vindo.

Outro que começo a achar que está sendo dispensável é o Ando. Acho que sem ele o Hiro iria crescer muito mais, e acho que Peter seria um parceiro mais a ver com o espírito heróico do Hiro. Quem sabe isso não se tornar realidade em breve?

Confira reviews de outras séries no Super Liga Net.

Obs: A opinião deste review é totalmente pessoal e parte apenas de um ponto de vista, não tendo intenção de assumir uma posição do que é certo ou errado na série. Portanto todo comentário é bem-vindo, concordando ou não com o ponto de vista aqui declarado.

14 comentários:

  1. Rodrigo11:09 PM

    Melhor episódio até o momento. Me deixa empolgado, satisfeito e curioso.

    ResponderExcluir
  2. Rick Bennet12:34 AM

    Realmente, aquela sensação de primeira temporada tá de volta, mistérios e histórias cada vez mais macabras. Eu confesso que sinto saudade também do Villains, poxa, foram tantos personagens novos e uma história também intrigante apesar de terem tirados tantos personagens legais >< AGORA POR FAVOR, ALGUÉM ME DIZ ALGUMA COISA SOBRE O MICAH, MONICA, MOLLY CLAUDE, MAYA, SANDRA, WEST. ATÉ O CHATO DO MOHINDER SUMIU =O MEREDITH MORREU MESMO? ESSE POVO NÃO VAI APARECER NÃO? NEM DAR ALGUM FIM...? ALGUMA PREVISÃO DE VOLTA DESSE POVO? VAI, FAZ UM POST SOBRE ISSO! desculpa o caps, mas é desesperador tanta gente aparecendo e outras que nem se falam mais...

    ResponderExcluir
  3. Nossa, dessa vez veio rápido o review!


    Não ando inspirado para escrever muita coisa, sendo obrigado portanto a usar a máxima de que "concordo com cada palavra sua" - o que não deixa de ser verdade, LoL.


    Deixo apenas uma nota pessoal: tenho medo de que essa temporada termine como as outras. É que já consigo ver o Sylar recuperando a memória e tomando o controle da Carnival e no fim todos se unindo para derrotá-lo, ele escapa da morte outra vez e o ciclo recomeça. Apesar de interessantes as cenas com Sylar, esse ciclo já me encheu. Tomara que seja diferente desta vez. Vamos ver.

    ResponderExcluir
  4. Olha, já me decepcionei tanto com a série, continuo assistindo de teimoso e por que ainda sou um BELIVER (assim como o Fábio Yhabo - criador de "Princesas do Mar"). Mas esse episódio foi bem construído, o melhor desde muitas temporadas passadas.

    Minha preocupação é a mesma do Kabral, vi a mesma coisa que ele quando Sylar entrou no Circo com Samuel (um líder inseguro que em sua obsessão não enxerga quem está levando para casa).

    Espero que essa temporada seja boa para que tenhamos a continuidade da série com algo diferente, instigante.

    Samuel pode ser meio um "Magneto" dos tempos bons dos X-men, que pretende preparar o terreno para vencer os inimigos e está colocando isso em prática depois que seu irmão morreu. Sylar recuperando sua personalidade pode comprar essa idéia.

    Mas para o bem da série Sylar precisa morrer e um novo vilão deve ser construído. Ai sim! Teremos perspectivas de novas temporadas interessantes.

    Abraço e parabéns pelas resenhas que são muito boas, as leio sempre

    ResponderExcluir
  5. gostei muito desse episódio. caminhando devagar a série vai tomando força e conteúdo.

    vale lembrar que quem notou o poder maior no caso das luzes foi emma e não o peter. mas isso será um ponto a ser visto para sempre.

    gosto de maquiavelismo e esses personagens do Carnival está entrando bem nesse conceito, a união com Sylar achei um pouco forçada, mas temos que esperar para ver o que desenvolve.

    a vinda de Hiro no final, me diz muito sobre sua fase terminal. não sei se ele deseja passar o poder para o peter, mas a ideia ficou um pouco em minha cabeça.

    ainda estou encucado com a possível intenção da colega de quarto. ela ainda me lembra muito a menina sinistra das pinturas e algo me diz que ela pode ser um personagem ainda mais intenso.

    parabéns pelo post.

    ResponderExcluir
  6. Anônimo3:32 PM

    Eu gostei deste novo episodio, estava a ver que esta temporada nao ia melhorar, mas foi uma grande surpresa.

    O Peter ganha os poderes tocando nas pessoas que os tem. Lembras-te que ele podia ter muitos poderes ao mesmo tempo? Depois disso o Arthur, pai dele, tirou-lhos, mas ele injectou-se com a formula que mohinder fez e que atribuia poderes a pessoas que nao tinhas. Assim, agora ele toca numa pessoa que tenh e fico com esse poder ate tocar numa outra pessoa com habilidades.

    ResponderExcluir
  7. Anônimo3:59 PM

    Fico chateada vendo as pessoas querendo que o Sylar saia. Sinceramente, vou dar alguns pontos de vista.

    O Sylar faz o tipo, vilão-estepe. Colocam um monte para acabar com eles no final, mas sempre que algo der errado, você pode ter certeza que Sylar vai fazer o show melhorar. Acho que tentaram ao máximo explorando a vida dele porque acho que querem um final melhor para ele. Imagine ele sendo bom, tá certo, sem mocinho da companhia, mas sendo... a Suiça. Isso, neutro. Acho que é iso que querem. Zachary falou que por ele, ele faria Heroes por 10 anos. Então percebe-se que é um personagem chamativo.

    Pensem assim, ele é o vilão que está desde a 1 temporada. Vamos incluí-lo no grupo de Heroes. Ele faz tipo um Magneto. Se vocês viram X-Men sabem do que eu estou falando. Eric (Magneto) sempre fica vivo. Porque? Ele é parte da trama. Assim, sempre o neutralizam, mas acabar com ele fica dificil.

    Enfim, achei o episódio bem interessante. O Tic Tac foi incrivel.

    Ahhh só para saber, no próximo episódio tem voltas de personagens como: Matt, Sandra, Virginia (m'ae do Sylar), Ando e o Haitiano. Fonte: IMDB

    Bem, mas tenho que falar que sempre venho no seu site, e leio suas resenhas.

    :)

    ResponderExcluir
  8. Quando disse que Sylar deveria morrer, não quero que entendam que não gosto do personagem, pelo contrário.

    Zachary Quinto foi o grande presente da série para a indústria cinematográfica. Ele é um ator com potencial para figurar entre os maiores.

    Acontece que já bagunçaram tanto com o personagem com péssimos roteiros que a coisa está ficando com cara de "galhofa". Seria interessante criar um arco no qual ele fosse o centro e no fim de maneira épica morresse.

    Claro que se conseguirem acertar novamente o personagem, ele pode ser mantido. Sem essa história de ser um "bipolar carente". O arco Villains afundou e muito o personagem.

    Acho que é isso.

    ResponderExcluir
  9. gostei da sua review... parabéns! e vlw.

    ResponderExcluir
  10. Anônimo9:13 PM

    Muito boas as resenhas do site. Estou realmente ansioso para ver Sylar recobrar suas memórias em meio ao pessoal do Carnival. O que será que acontece? ;-)

    ResponderExcluir
  11. William11:05 PM

    aLGUEM PERCEBEU Q TOCOU A MUSICA DE ABERTURA DO SUPER-HEROI AMERICANO?!?!?

    ACHEI Q FOI UMA BAITA HOMENAGEM

    ResponderExcluir
  12. Rodrigo - ES12:11 AM

    definetely I didn't like this episode...

    achei uma perda de tempo o Peter pegar aquele poder... que até então não é poder, mas no final pode-se ver que ela pode controlar as ondas sonoras como arma se estiver zangada.

    furos: se ele pegou sem querer esse "poder" pq não pegou do samuel se o caso foi quando ele não sabe quem tem o que, pois se ele sabe ele pode decidir se pega ou não...(foi isso que vimos nos episódios anteriores)

    estão perdendo muito tempo com a Claire (waste of time)...

    muita margem para os poderes do Samuel, vamos ver a explicação.

    quanto aos personagens que o pessoal está sentindo falta, só ler a revista em quadrinhos lançada no site oficial (ja comentei aqui)....,muitas histórias paralelas lá que com certeza não serão filmadas....percebo que estão usando aquele espaço para tampar alguns furos....

    deixei pra ver o episódio hoje...o interesse ta caindo, mas continuo assitindo com a esperança de que vá melhorar...e olha que já fui FÃ de carteirinha....vamos esperar que melhore. gostaria de ver esses episódio como a maioria aqui, não sei como estão conseguindo ver tantas coisas boas em tantas falhas de continuação e fechamento de cenas.

    ResponderExcluir
  13. Eu realmente acho notável ver a empolgação de alguns fãs, mas heroes está deixando a desejar novamente. Sem pre fui um fã fervoroso, mas temos um Parkman anulado, um Hiro anulado, ambos vivendo um dramalhão sem necessidade, ja que para Hiro bastava uma dose do sangue de Claire para se curar...Já Sylar, que decepção, perder a memória? Todos sabemos que um tiro no peito não teria nem feito cócegas nele, como já aconteceu, e ao se regenerar do tiro ele poderia muito bem ter recuperado suas memórias, como Peter fez na 2º temporada. Esses buracos na série e o "esquecimento" do que os personagens ja fizeram me preocupam. Tenho medo do que o futuro irá reservar. Abraço a todos!

    ResponderExcluir
  14. Anônimo7:40 PM

    achei o episodio razoavel, pessoalmente nao gosto da personagem Claire e as historias dela são entediantes pra mim. Achei um ponto fraco a grande perda de tempo com os poderes de Emma, gastou-se mt nisso.
    Samuel e o Carnival se tornam cada vez mais interessantes, acho q a relação com sylar será ótima.
    Também senti falta do Noah (melhor personagem de Heroes pra mim) e do Nathan, mas este infelizmente está com os dias contados pelo jeito.

    No mais, mt bom review, mais uma vez.


    obs: a psicologa é a cara do Guerrón, jogador do Cruzeiro (meu time de futebol) -rs-

    ResponderExcluir

Spams e publicidade indesejada serão apagados. Fique a vontade para fazer observações, críticas, elogios e tirar dúvidas.