quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Pós comentários do episódio 3x17

Deixei de fora do review desse episódio algo importante, infelizmente nada bom. Ao final do episódio Matt volta a desenhar e agora no estúdio do Isaac. Além de já ter se tornado mais do que ridículo Matt pintar o futuro, mais uma vez inserem um novo motivo para "evitar os males do futuro" com a explosão da cidade de Washington D.C., assim como ocorreu com Nova Yorque.

A ultima esperança para que Heroes volte a ficar empolgante, criativa e, sei lá, de volta ao normal, é a entrada de Bryan Fuller. Vocês já devem estar cansados de me ver eu falando sobre isso aqui, mas do jeito que as coisas andam em Heroes, as esperanças de que algo melhore só existem porque alguém com uma boa visão e competente para o cargo está de volta.

Está claro e óbvio que Tim Kring quer retomar o que houve de bom na primeira temporada, mas está exagerando ao contar a mesma história, seguir atrás dos mesmos objetivos. Isso é o que está ficando massante, a história tem se tornado sem graça e previsível. Isso está acabando com Heroes. Tim Kring é um bom produtor, infelizmente ele não tem uma boa experiência com séries seguimentadas. Ele queria que a cada temporada Heroes contasse histórias diferentes, mas com personagens diferentes também. Ele não esperava (não sei como) que as pessoas fossem se apegar aos personagens e querer ve-los sempre na série. Com isso os executivos do canal NBC interferiram, pedindo para que se mantesse os personagens mais populares, e assim Kring fez.

O problema é que ele não contava com isso. Então o rumo da série começou a se perder nesse momento. Ou até um pouco antes. A saída de Bryan Fuller na metade da primeira temporada nos fez notar que ele era o pulso firme que guiava Heroes com águas seguras. O final do primeiro volume foi fraco, ficou aquém do esperado. Tim Kring tinha uma outra proposta para a série e tentou adaptar seu plano inicial com as mudanças exigidas pela NBC. Ele trouxe novos personagens para contar suas outras histórias, mas também manteve os antigos e ao tentar lidar com tudo isso que a série começou a desandar.

O bom desse novo volume é que a ação da série ficou centrada em poucas histórias, como era no começo. Mas isso funcionou bem, mas agora tenho a impressão que eles não sabem pra onde seguir com a história. A motivação de cada personagem para fazer o que faz, já começa a não parecer sólida. A forma aleatória de como os poderes vem e voltam tornam tudo ainda mais irrealista.

A audiência americana cai. Por mais que a série tenha fãs fiéis, que seja a mais baixada da internet, que seja sucesso em muitas partes do mundo, se a audiência da TV americana cai, a série cai junto. Nesse momento até parece mentira que a série começou com quase 20 milhões de pessoas assistindo. Número que a coloca entre as mais vistas dos EUA. É lamentável saber que uma série com tanto potencial tenha decaído tanto com o passar do tempo.

É por isso que eu digo, Bryan Fuller é a ultima esperança para Heroes. Este é um momento decisivo e delicado para a série. Esqueçam o risco de cancelamento, ele ainda está longe. Mas existem um risco muito grande dela nunca mais recuperar a audiência de antes. Este é o maior medo de seus criadores. Porque se isso não acontecer Heroes terá vida curta.

13 comentários:

  1. Heroes tá um lixo. Não vislumbro mais salvação.


    E o pior é que em breve aparecerão comentários do tipo "vcs saum muito exijentes to adorandu a serie issoae heroes peter cler ti amu!"


    Deveriam ter matado Sylar "maix sen sylar naum ten heroes!!!", Mohinder devia ter voltado pra Índia, Ali Later tá fazendo hora exttra na série, o poder do Peter deveria ter assumido a forma atual no volume 2 mesmo, Hiro deveria já ser o "cool" do futuro, etc etc etc etc...



    É claro que os responsáveis financeiros devem ganhar dinheiro com a série, mas um pouco de inteligência não faz mal a ninguém; ao tentar agradar fãs "miguxos", a verossimilhança da série vai pro ralo.



    Nem comento a pintura de Washington em cima da grande explosão da 1ª temporada. Um horror. E lá vamos nós salvar o mundo do futuro malvado. De novo. De novo. DE NOVO!

    ResponderExcluir
  2. quantos episódios vão ser?
    =DDD

    ResponderExcluir
  3. Heroes precisa mais ação, chega dessas historinhas sem sentido, devolve de uma vez os poderes originais do Peter e colocam o Sylar frente a frente com ele e fim de jogo.....chega desse negócio de salvar o mundo.....

    ResponderExcluir
  4. Anônimo4:11 PM

    Discordo e concordo com algumas coisas.

    Discordando: Eles poderiam retomar o rumo da série sem interferir com os personagens antigos, pelo menos a maioria. É uma questão de competência e criatividade. Ou vocês preferiam q a cada temporada, todo mundo morre e aparece gente nova?! Isso só mostraria que eles não sabem criar elos ou ligações entre os personagens.Aliás, se tem alguma coisa q ainda ta emocionante em heroes, é a historia do Sylar. Se o tivessem matado de verdade na primeira temporada, seria um grande erro na minha opinião

    Concordado: Esse negocio do Matt pintar o futuro foi MUITA, MAS MUITAAA FALTA DE CRIATIVIDADE. AINDA MAIS COM ESSE NEGOCIO DO MUNDO EXPLODIR!DE NOVO!SALVAR O MUNDO DO MESMO PROBLEMA DE NOVO!!É O CÚMULO DA FALTA DE CRIATIVIDADE. HEROES TA MORRENDO POR FALTA DE CRIATIVIDADE, NÃO POR MANTER OS VELHOS PERSONAGENS!!!

    ResponderExcluir
  5. Bil essa temporada terá 25 episódios no total.

    ResponderExcluir
  6. bom saber!
    brigado.

    ResponderExcluir
  7. Anonimo, a informação ao final do artigo não reflete uma opinião nossa, no sentido de dizer que a cada temporada haveria novos personagens e os velhos seriam esquecidos e sobre Sylar que deveria ter morrido. Isso tudo era o plano inicial na série, era o plano de Tim Kring e foi por não saber em lidar com as mudanças que Kring perdeu o controle da coisa.
    De fato eu concordo que o Sylar deveria ter morrido, mas ter novos personagens a cada temporada é realmente absurdo, mas este foi o plano inicial de Tim Kring.

    ResponderExcluir
  8. Paulo Martins3:28 PM

    @Amanda Pina

    Não sei até que ponto isso seria absurdo, eu creio que a ideia original seria demonstrar diferentes pessoas e manter a formula de tanto sucesso da primeira temporada, é claro que também acho que ter um elenco totalmente novo não iria resultar, mas manter apenas algumas personagens de temporada em temporada, ou mesmo fazer personagens desaparecer por uns tempos que não têm nada a acrescentar à história naquele momento, não seria má ideia...

    O Tim Kring teve ideias soberbas e soube de forma brilhante demonstrá-las na primeira temporada, sinceramente eu só tenho pena de a NBC ter-se metido no meio e obrigar-lhe a mudar os planos, em equipa que ganha não se mexe num é :p, não estou a dizer que o resultado seria melhor ou não, mas que seria interessante vê-lo isso seria...

    Por exemplo eu adorei o final que eles tinham preparado para o final do segundo volume e mais uma vez por motivos que o Tim não pode controlar tiveram que o alterar... Não tenho certeza se o show terá ainda salvação e voltará de volta ao sucesso da primeira temporada, mas pelo que eu vi e li, acho que se a NBC quer ter uma série de sucesso basta não meter mais no nariz no trabalho do Tim Kring e deixá-lo fazer a série à maneira dele...

    ResponderExcluir
  9. Ben Linus8:37 PM

    heroes..era otimo na primeira temporada era... a segunda por mais curta que foi(conta da greve),ainda assim foi boa..o terceiro volume realmente foi podre...mas aturavel..esse quarto ta abusando da minha paciencia...

    se Tim kring tivesse mantido sua ideia original seria uma serie otima,eles não precisavam necessariamente matar os personagens a cada temporada,mas sim manter um ou três e apresentar novos dilemas pessoas com as habilidades diferentes vivendo uma realidade de conviver com pessoas ordinarias sendo uma extraordinaria...MAS pressão é pressão se os executivos que liberam o capital pra serie rodar, diz que te quem ser assim tem que abusar da minha inteligencia vamo ver...

    Acho assim...Bryan fuller não faz milagres...não que eu saiba...mas ele pode tentar depois de tanta merda que o tim e a equipe dele fizeram no terceiro volume e ate o momento desse episodio,acho que ele vai ter que ter muita inspiração e criatividade pra tocar HEROES pra frente...mas mesmo assim ainda vou insistir em heroes...

    -A historia do Sylar tava até boazinha mas só foi chegar aquele fedelho...que me deixou totalmente irritado...
    -E quanto a bombas...ja basta...ja tivemos o suficiente...
    -acho que quando tim pensou em origens ele pensou em mudar só os locais para acontecer as mesmas coisas,quando se espera volta as origens é de que pessoas ordinairas que descobressem extraordinarias,e tentam conviver com sua habilidade e tentam viver uma vida normal...

    bom,foi longo o comment mas é isso,posso ter esquecido alguma coisa,amo heroes é minha serie preferida mas se não melhorar,vai ser uma pena...

    Byetchaa...

    ResponderExcluir
  10. Adoro Heroes, e tenho certeza que logo logo as coisas se acertam...vamos torcer!!!

    ResponderExcluir
  11. Também gostaria que o Sylar tivesse morrido na primeira temporada, mas hj posso dizer que ainda bem que nao o fizeram pois está bem intrigante sua história.
    Mas não gostei dele ter roubado tantos poderes que acabou se esquecendo de usar alguns...
    Pessoal, viram a matéria que saiu no globo de hj?
    http://oglobo.globo.com/cultura/kogut/series/#162889

    ResponderExcluir
  12. Anônimo2:02 PM

    concordo contudo que foi dito.

    ResponderExcluir
  13. Anônimo6:32 PM

    na minha opiniao; deviam esquecer da tracy a temporada toda, nao teve sentido o hiro perde os poderes pq agora ele ta um inutil na serie; o sylar devia ter morrido na primeira temporada, na segunda no maximo; o matt deviam manda ele pro deserto d novo e esquecer dele; e devia ter um vilao a cada temporada, um mais terrivel que o outro; eu gostei da elle mas saiu da serie :( e devia tira essa imaginaçao de salvar o mundo e colocar a imaginaçao de cada u tentando sobreviver.

    ResponderExcluir

Spams e publicidade indesejada serão apagados. Fique a vontade para fazer observações, críticas, elogios e tirar dúvidas.