terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Review 3x16 - Building 26

O terceiro episódio de Fugitives se mostra melhor do que seu anterior, mas ainda comete alguns erros clássicos de Heroes: cria eventos desinteressantes batendo na mesma tecla de perseguir o futuro. No geral o episódio agrada, mesmo com esses inconvenientes. E felizmente estão mantendo a história num curso firme, sem se enraizar para diversas sub-histórias, que acabam num beco sem saída.

O texto a seguir contém informações reveladoras sobre este episódio. Se você não quer saber o que vai acontecer em Heroes, não leia este texto adiante.


A jornada de Sylar

Por incrível que pareça, conseguiram trazer um novo interesse ao Sylar depois de tudo o que ele passou até agora na série. Sua história com Elle foi patética, sua simples busca por mais poderes parecia injustificada. Agora ele sabe bem o que quer e como vai atrás disso. Sua conversa com Luke deixou bem claro os objetivos do vilão. E depois disso senti uma certa sensação de que o final dele está próximo. Sylar já fez e aconteceu em Heroes. Ele deveria ter morrido ao final do Volume 1, mas a simpatia do público por ele fez com que sua estada na série se prolongasse, para alguns bons momentos e outros nem tanto.

Agora com esse novo objetivo estabelecido, parece que Sylar está entrando na sua reta final de conquistas na série. Pelo menos é o que eu espero, manter Sylar na série por mais tempo seria um grande erro. E como o episódio acabou, acho que já temos alguma pista de como isso vai acontecer. Será um trabalho em conjunto feito pelo "time de Peter". Com alguém tão poderoso como Sylar, Peter apenas não será páreo. Faz tempo que eles estão nos devendo um confronto final com Sylar, um que seja realmente bem feito e empolgante.


Claire em ação

Claire não vai ficar parada nessa temporada. Isso fica bem claro quando ela diz a seu pai que ele não pode mais controla-la. O tal Rebelde entra em contato com ela para avisar sobre um próximo alvo a ser atacado, e toda essa informação só nos faz pensar em uma coisa: ele é alguém que está infiltrado na equipe de Nathan.

Claire não só entrou em ação, como também contou a verdade a sua mãe e enfrentou seu pai. Já era tempo dela parar de chorar e começar a agir. O problema é que o poder dela ainda limita as possibilidades de Claire ajudar ainda mais.


Trapalhadas na Índia

Tudo ia bem nesse episódio até Hiro e Ando começarem sua jornada na Índia. O fato é que, nem sempre as tentativas de criar humor com Ando e Hiro dão certo. A história da Índia foi quase tão patética e boba como a história com Daphne no ano passado. O objetivo era mostrar que Hiro poderia ser um herói sem poderes. E que Ando é mesmo agora o novo Hiro, já que ele tenta fazer alguma coisa certa mas só piora as coisas. Eles viajaram meio mundo (sabe-se lá como) pra impedir um casamento, sem saber o motivo, sem sequer conhecer as pessoas envolvidas. Se isso não tiver nada a ver com algo no futuro da saga, a viagem foi totalmente inútil.
E como o Rebelde sabia que eles estavam lá?


Nathan ganha mais poder

Tava na cara que a nova chefe do Nathan não ia conseguir acabar com o programa de perseguir as pessoas com poderes. Ela tinha bons argumentos sobre direitos humanos, julgamento justo e etc., mas o Caçador conseguiu manipular Tracy para reverter a situação. Resultado: agora Nathan tem mais poder do que nunca e Tracy só se ferrou mais ainda. Mas quem realmente se importa com ela? Eu tenho pena é da Ali Larter por ter sido tão rebaixada em Heroes. Eles jamais deveriam ter matato Niki pra trazer uma irmã gêmea desconhecida pra tomar seu lugar na tela. Superaram as novelas mexicanas.


E agora Bennet?

Por essa eu não esperava. Depois de ser expulso de casa pela mulher, Bennet vai até um hotel é pego por Peter, Matt e Mohinder. Eu esperava que o time de Nathan fizesse isso, ou até mesmo o tal Rebelde, mas não eles. Isso só vem confirmar que os heroes unidos tem mesmo mais força do que qualquer outra saga individual. Será que o pai da Claire vai reunir forças com o grupo, ou será apenas um prisioneiro?


Ponto alto
Mais uma vez fico com o final do episódio. Bennet se despede de Claire e sai de casa. Eu realmente fico admirada com a versatilidade de Jack Coleman, que vai da frieza de um assassino ao pai de coração mole. Mas a melhor parte mesmo ficou com a cena final, de Bennet sendo levado por seus "amigos".


Ponto baixo

Não tem jeito, o piores momentos do episódio foram as trapalhadas de Hiro e Ando na Índia. O episódio seria bem melhor se não tivesse isso. Pelo menos eles pararam com aquele negócio de salvar o mundo. Até agora.



O que esperar daqui por diante

Nathan consegue ainda mais poder para executar seu plano, mas creio que ele está esquecendo de um pequeno detalhe: ele também tem um poder. E logo que isso vir à tona ele também será preso, e aí que ele terá que lutar contra sua própria causa.

E Sylar está cada vez mais próximo de seu pai, cenas de parte desse encontro podem ser vistas na Galeria de Imagens.

E Daphne? Recebi diversos comentários sobre a morte da moça, e uma coisa é verdade. Sem considerar os spoilers é possível dizer que ela pode não ter morrido. Apenas vimos ela recebendo os tiros, não vimos um corpo morto, não tivemos confirmação de nada. E sobre usar o sangue dos outros para ressuscitar alguém, podem esquecer, os produtores de Heroes já falaram que não irão mais usar técnicas diversas pra ressuscitar ninguém. Eles perceberam que isso estava ficando ridículo e pararam.

14 comentários:

  1. Rebel = Angela Petrelli

    Ela é que sempre manipula tudo mesmo. xD

    ResponderExcluir
  2. Paulo Martins5:17 PM

    Mais um motivo para eu não perceber o porquê de darem o poder de ver o futuro ao Matt, está na cara que o Rebelde seja lá quem for também tem esse poder aliás ele até parece omnisciente sabendo tudo que se irá passar nota que para além de ele saber que o Hiro estava na Índia ainda envia um fax antes de ele chegar e já sabe que o Matt estará em perigo...

    Eu não acho que o Sylar algumas vez irá sair da série, por muitas personagens que entram e saem da série há um conjunto de personagens chave que será um enorme risco elimina-las da série, para além disso o Sylar é como o Magneto nos X-Man ou o Joker no Batman ou mesmo o Luthor no Super-Homem são vilões e nunca saíram totalmente da série eles podem desaparecer por um pouco mas voltaram sempre...

    Eu fiquei com a impressão que a Tracy matou aquela pessoa para proteger o Nathan ela sabia que a tinham deixado sair ela não tinha necessidade em matar o técnico, acho que ela está tão ingénua em relação ao Nathan como o Peter sempre teve, acho que ela quer acreditar que o Nathan está a fazer aquilo por bem e de algum modo ainda a irá salvar...

    ResponderExcluir
  3. Anônimo6:02 PM

    Não gostei não deste episódio....
    :(

    ResponderExcluir
  4. Beleza, vamos lá:


    - Antes de mais nada, eu GOSTEI do episódio, apesar das falhas;


    - OK, consigo engolir o Sylar - que ratifico com a Amanda, deveria ter morrido no fim da temporada 1 -, mas dessa vez ele TEM de morrer no fim deste volume. Para os que estão tão ávidos por Peter x Sylar, creio ser mais interessante Time do Peter x Sylar;


    - Mas na real, não há mais motivos para um embate Peter x Sylar. Creio que nem haverá uma coisa dessas, uma vez que o Inimigo é outro;


    - Nem ligo pra Ali Larter, mas é triste vê-la rebaixada dessa maneira. Concordo que a Nikki deveria permanecer viva, se queriam manter a atriz na série, em vez das gêmeas genéricas. Simplesmente deveriam seguir com a Nikki que venceu o alter-ego Jessica, e não inventar um segundo alter-ego na fracassada segunda temporada;


    - Hiro + Ando = FAIL. 100+


    - Bennet me surpreendeu, assim como o final. Pontos altíssimos deste episódio.


    Eu falaria mais, mas pra variar concordo com tudo que está escrito no review.

    ResponderExcluir
  5. Kabral, Kabral... que tal assumirmos a produção de Heroes? HAHAHA
    Vamos dar um chega pra lá no Tim Kring...rs

    Caio, boa, muito boa sugestão. Se tem alguém que poderia mesmo ser o Rebel é a Angela.

    Paulo a resposta para a sua pergunta está no comentário do Caio. E realmente, Matt com poder de ver o futuro é ridículo. E a Tracy, se fosse esperta mesmo, não teria matado aquele carinha, nada daquilo foi necessário.

    Obrigada pelos comentário pessoal!

    ResponderExcluir
  6. Ariel8:40 PM

    Eu acho q heroes teve algumas falhas nesse epi como a burrice do hiro, mas veremos se o próximo episódio será melhor

    ResponderExcluir
  7. Anônimo6:38 AM

    Concordo com o Paulo Martins em relação á tracy...acho que ela so quiz proteger o nathan...

    esperemos pelo proximo episodio...

    ResponderExcluir
  8. isso eh verdade!
    como o rebel acho o hiro!!!
    mas na minha opiniao! é molly e micah e monica!
    pq micah conseguio descobrir o celular de claire falando com o celular e molly achou hiro!
    posso nao estar certo...mas na minha opiniao micah e molly voltaram.
    percebi que no episodio 3x13 que apareceu a foto de micah na lista que nathan da ao presidente,e nesse capitulo aparece a foto de molly no mural de fotos das pessoas com poderes!!!

    ResponderExcluir
  9. poderia ter sido muito pior esse episódio mas em sua totalidade gostei.

    concordo com grande parte dos comentários de Kabral e mais uma vez da sua discrição Amanda.

    ainda não consigo engolir o sidekick quando finalmente estava apostando no Sylar... droga, malditos roteristas.

    mas uma vez a cena final serve de gancho para mais um episódio. finalmente um grupo pensando e se conseguiram pegar o Noah, ganharam meu respeito.

    ResponderExcluir
  10. Anônimo11:02 AM

    A noiva tambem tem parte nisso, pois ela disse que os dois "Ando e Hiro" sao familiares pra ela...
    Acredito que ela tenha poderes tambem! E talvez conheça o tal Rebelde. :-)

    ResponderExcluir
  11. Gente, concordo que a série mudou muito desde seu início. Mas acho tambem que NÓS mudamos. Pq axo isso? Bom... no começo axávamos super demais pessoas normais com poderes... mas hoje, o que o nós mais reclamamos por aqui?? "Onde está a ação?", "Cadê os efeitos especiais?"
    Nós hoje preferimos a ação àquelas historinhas de sempre... queremos uma historia bem elaborada e explicada... já esquecemos que são pessoas normais que deveriam ter histórias contadas... este é o grande problema, na minha opinião.

    Vemos o drama da Claire com os poderes dela, a Elle, a Maya tb, a ambição do Mohinder.... estas histórias estão completamente dentro do proposto pelo Kring no início... nosso gosto é que mudou... e não nos deixa gostar disso... queremos empolgação....

    Não vou comentar a trama aqui, mas sim a idéia central de Heroes!! Só...
    Mas acho meio forçado criticar demais Heroes, uma vez que estão fazendo muito do que se propuseram no início...
    Tem falhas?? Um milhão delas.... mas acho que estão melhorando muito nesta temporada... prefiro me abster de críticas demasiadas... to curtindo a série pra caramba e esperando melhoras sim, como todos vocês.

    Um abraço,

    ResponderExcluir
  12. juliano9:09 PM

    Na verdade o único personagem realmente linear e sólido parece ser sylar. Ele enfrente de frente seus problemas, os resolve brilhantemente, não tem pudores com seus poderes e não é um inocente como Peter que cai em qualquer conversa furada. Poxa, dizem que sylar é psicopata e o mauricinho do peter quase destrói o mundo 2 vezes.

    ResponderExcluir
  13. Anônimo11:28 AM

    rebelde é a Hana Gilteman (a mulher wireless)

    ResponderExcluir
  14. Anônimo11:21 AM

    onde vcs veem esses episódios, gostaria d saber pq tmb quero v

    ResponderExcluir

Spams e publicidade indesejada serão apagados. Fique a vontade para fazer observações, críticas, elogios e tirar dúvidas.