domingo, 28 de setembro de 2008

Review 3x01 - "The Second Coming"

Depois de mais de 9 meses de espera, Heroes finalmente volta às telas. O retorno foi marcado com um especial de 1 hora e dois episódios seguidos, uma forma de recompensar a grande demora. O volume passado “Generations” não empolgou muito os fãs, e isso se refletiu na queda da audiência. A produção da série aproveitou a greve dos roteiristas para bolar um novo plano para a série e tentar voltar aos bons tempos da primeira temporada. No especial que antecedeu esses dois primeiros episódios, era evidente essa tentativa de chamar a atenção do público novamente. Aliás eu achei um pouco forçado o que fizeram nesse especial. A seleção de cenas e bastidores foram muito bem feitas, assim como os resumos que contavam o passado dos principais personagens. Mas a apelação de cada ator, tendo que repetir a mesma coisa “Heroes está melhor do que nunca”, “você nunca viu isso antes”, chegou a soar meio forçado. Se a série está melhor e diferente, a melhor forma de mostrar isso é simplesmente passando os episódios, não é mesmo?

Mas isso tudo não é à toa. No concorrido mundo da TV americana, onde há mais de 200 programas disputando a audiência para se manter vivo, uma queda como a que houve em Heroes pode ser fatal. Outro ponto da estratégia foi o de facilitar a entrada de novos fãs, já que o especial contou um pouco do passado da série, o suficiente para se entender o que virá.

O texto a seguir contém informações reveladoras sobre este episódio. Se você não quer saber o que vai acontecer no começo da terceira temporada de Heroes, não leia adiante.

E sem mais delongas vamos comentar “The Second Coming”. O começo já se inicia misterioso. Quatro anos no futuro, Peter corre pelas ruas da cidade, aparentemente fugindo de alguém. Claire o encontra e ameaça mata-lo. É aí que Peter revela um futuro sombrio para os seres especiais, tudo por causa da declaração de Nathan. E seja lá o que Peter tenha feito de tão grave para Claire tentar mata-lo, ainda será explicado no decorrer da temporada.

Para quem leu os Spoilers, já sabia da tal cena e também que Peter era quem atirou em Nathan. O Peter do futuro tentou a todo custo calar a boca de Nathan, até que a recuperação dele “milagrosa” o fez mudar de idéia. Sorte dele. A cena em que Nathan vai até a igreja dizer que viu Deus, pareceu um pouco piegas para a série. Talvez seja essa mesmo a intenção, ou erraram totalmente na dose. E aquela frase em espanhol? Se não fosse a legenda, não dava pra entender nada. Nathan acaba chamando mais a atenção da imprensa para si e também despertou a atenção de outro político. Isso deve ficar para o próximo episódio, assim como alguma explicação sobre Niki/Tracy.

Enquanto isso, Claire assiste o martírio de Nathan sem poder fazer nada, e quando finalmente tem alguma atitude é surpreendida pela presença de Sylar. A cena de perseguição foi interessante. A nova música de fundo se parecia com aqueles sussurros da ilha de Lost, eu estava esperando a qualquer momento uma fumaça negra aparecer e sugar Claire. Mas ela não consegue escapar, apesar de ter lutado muito e quase matado Sylar. Ele rouba o poder dela e finalmente vemos como... ou quase. Ele toca no cérebro, mas ainda fica meio em dúvida como o poder passa para ele. Ao final disso, ele diz a Claire o quanto ela é especial, e que não pode morrer jamais. Isso vai fazer Claire pirar.

E no Japão, Hiro volta a sua vida entediante, agora como o presidente da companhia de seu pai. Quando ele recebe o vídeo e decide abrir o cofre, fica evidente que Hiro ainda não amadureceu como deveria. Sua empolgação é prevista por seu pai, que já havia deixado outro vídeo. Hiro e Ando = comédia.

A velocista Daphne, entra em ação e também promete trazer mais humor para Heroes. Depois Hiro decide ir ao futuro para saber o que iria acontecer já que a meia fórmula foi roubada e acaba vendo que a coisa vai ficar feia. Coincidentemente, ele e Ando estavam naquele mesmo lugar, brigando. Ando tem poderes e com eles mata Hiro. Ao voltar, Hiro fica atônito e sabe que precisa correr atrás da fórmula. Dessa vez ele não irá só e terá, assim como na primeira temporada, a companhia de Ando em suas aventuras.

O poder de Ando parece já ter a sua explicação. Ainda tentado se livrar de seus poderes, Maya pede a Mohinder para ajuda-la. Ele se nega a princípio, mas quando percebe que realmente pode descobrir algo nas lágrimas negras de Maya, ele fica novamente empolgado. Isso tudo para poder gerar uma fórmula que poderá dar poderes a qualquer um. Segundo Mohinder, o poder estava na adrenalina. Mas o Sylar não absorve o poder pelo cérebro? Onde estaria o poder afinal?

O que faria mais sentido é se o poder estivesse apenas no cérebro e a adrenalina fizesse ele ser ativado. Será que é isso? Se for o caso, a solução do Mohinder somente daria poderes temporários, já que o poder está mesmo no cérebro. Enfim, vamos ver no que isso vai dar.
Mas voltando ao Mohinder, ele se empolga com a possibilidade de ter poderes, mas com a suplica de Maya decide se desfazer da solução. Só não precisava ir tão longe. Tudo isso só para que ele se deparasse com ladrões e assim pudesse fazer uso de seus poderes novinhos em folha (esses roteiristas são mesmo brilhantes...).

Maya ainda não perdeu seus poderes, aliás, acho que Mohinder nem vai mais ligar pra isso. Coitada, ela veio lá da América do Sul só para isso. Para a produção de Heroes, Honduras fica na América do Sul. Aliás eles devem pensar que do México pra baixo é tudo América do Sul. Como é que a própria atriz Dania Ramirez não se atentou para isso? Vai saber...

Os destinos de Micah e Mônica ainda ficaram ocultos. Matt foi bem esperto para descobrir o assassino de Nathan, mas com isso acabou indo parar num deserto. E ainda descobriu novas pinturas que revelam o futuro, onde a o mundo está em perigo novamente. Isso também nos leva a crer que teremos outro pintor do futuro, já que Isaac está morto (pelo menos é que achamos).

Peter está no corpo de Jesse, um dos presos do nível 5 (pra onde Sylar vai a seguir). E uma dúvida ainda me resta... Por que o Peter do futuro tem aquela cicatriz no rosto? Antes pensávamos que era conseqüência da explosão nuclear, mas ela não deixou marcas. Mistério...

O episódio que vem a seguir “The Butterfly Effect” será comentado no próximo review.

9 comentários:

  1. Muito loko o episódio! Começaram a temporada muito bem. Acho que essa será a melhor temporada: muita ação e pouca falação!

    ResponderExcluir
  2. Bom, tenho a dizer q e adorei o episódio... Mas fiquei com altas dúvidas! O Peter do futuro conheceu a Candice ou ele é capaz de absorver os poderes do Sylar? Se ele absorve os poderes do Sylar, ele pegou o poder no episódio Five years gone da primeira temporada no qual o Sylar se fazia passar por Nathan e era presidente dos EUA. E o poder de botar o Peter do presente no corpo do Jesse seria um poder novo?? E eu adorei saber o poder da Angela!!!

    ResponderExcluir
  3. Tiago4:04 PM

    Meooo adorei os primeiros episódios.... e são MUITO bons... eu acho que essa temporada vai ser boa... =P...

    ResponderExcluir
  4. Respondendo as perguntas da Maripheebs: Era o Peter do futuro, então é bem provável que ele já tenha se encontrado com Sylar - ou algum outro hero com a habilidade de se transformar. Esse negócio do Peter no corpo do Jesse foi muito confuso, ainda não vi nada sobre a habilidade dele, apesar de achar que seja justamente trocar de corpo. Para mim, outra coisa não ficou muito clara: a aparição do Linderman. Adoro ele e amei o retorno do personagem.

    ResponderExcluir
  5. Raphael11:12 PM

    Gostei do episódio... apesar que pra mim ele deixou um pouco a desejar haja visto o imenso estardalhaço que fizeram com a volta de Heroes. A única coisa que achei muito forçada foi a esse lance do Mohinder ganhar poderes! Tipo, ele é um cientista! O cara vai pega uma coisa que a outra falou, tira uma conclusão, faz uns testezinhos vagabundos e TCHARAN! Uma fórmula para ganhar poderes!! Até poderes de ser homem!! Po, fala sério. A graça de personagens como o Mohinder é justamente não ter poderes e serem inteligentes e terem conflitos morais e éticos mais próximos aos nossos.

    ResponderExcluir
  6. Eu queria discutir sobre uma teoria q o autor do review começou a discutir: o sítio dos poderes.

    De início, assim como Mohinder, imaginei q os autores enfocariam o poder como algo genético, visto q os filhos de pessoas com poderes tinham poderes, e pela própria Hélix, símbolo dos humanos com poderes, e que representa também uma cadeia de DNA. Mas os 2 primeiros episódios, em conjunto com três partes vitais na primeira temporada revelaram-me uma visão nova sobre onde estão e como são liberados os poderes.

    Acompanhem meu raciocínio:
    1° episódio da 1ª temporada - Hiro concentra-se e consegue alterar o tempo, mesmo sem saber que tinha tal poder. É como se ele tivesse induzido o próprio corpo a criar tal poder.

    Ainda na 1ª temporada - Mohinder examina Peter e diz que de alguma forma as suas "células" se rearrumam para copiar o poder dos outros.

    Six months ago da 1ª temporada - Sylar, na sua primeria aparição com o já dito nome, entende o mecanismo de poderes.

    Ok, o q podemos abstrair desses três fatos? Algo relacionado, direta ou indiretamente com o cérebro controla os poderes, que surgem de forma inesperada ou controlada.

    Agora as partes importantes:

    3ª temporada - Sylar faz comentários, à primeira vista, inúteis sobre os poderes:

    "Um incrível mecanismo, isso... E quanto disso que realmente usamos?
    10%, talvez 20%. Imagine as respostas teríamos com 100%. ... Todas essas respostas,
    elas estão...
    Elas estão bem aqui."

    Outra cena - Mohinder revela a Maya o sítio dos poderes:

    "Quando você ficou triste, com raiva,
    sua habilidade se manifestou.
    ...
    Como uma forma de resposta do
    sistema nervoso automático.
    Há uma conexão
    entre o corpo e a mente.
    Os feixes de nervos
    que controlam...

    As glândulas adrenais,
    controlam nossos níveis de estresse.

    O meu pai entendeu tudo errado. Há anos ele trabalhava
    em uma fórmula, tentando isolar
    os genes para essas habilidades.

    Está tudo aqui.
    Por todo esse tempo estive tentando
    buscar um sentido nisso, mas ele estava olhando
    no lugar errado.

    Esses poderes não se
    originam no sangue.
    Eles são produzidos
    da adrenalina."

    Minutos depois, no Loft de Isaac ele explica a Maya q os poderes se manifestam de formas diferentes dependendo da forma q o corpo da pessoa se comporta com a liberação da adrenalina.

    SPOILER DO SEGUNDO EPISÓDIO
    Segundo episódio - Tracy Straus que é, provavelmente, outra personalidade de Niki Sanders congela um repórter com um poder diferente da super-força que ela tinha nas outras temporadas.

    Ok, depois desses reviews básicos vamos ao q interessa. Biólogos e conhecedores de anatomia, corrijam-me se eu estiver errado, mas como Mohinder disse, os poderes são uma resposta do sistema nervoso automático. Este libera compoentes para manter a nossa vida vegetativa, e controla, para Heroes, a liberação de adrenalina que estimula os poderes.

    Ok, minha teoria é a seguinte, todos tem poderes, gravados em seus cérebros, entretanto apenas alguns têm o estímulo necessário para liberá-lo. Imaginem a cena de Hiro tentando controlar o tempo; de algum modo seu sistema nervoso central controlou a liberação da adrenalina de modo que, quando liberada ele conseguiu controlar o tempo. Essa teoria explica e é embasada por todas as cenas que eu descrevi.

    Percebam a relação do poder de Peter com essa teoria. O cérebro de Peter, consegue, de alguma forma, perceber os estímulos cerebrais das pessoas aa sua volta, e ao lembrar delas o seu cérebro realiza os mesmos estímulos, liberando e reagindo de maneira exatamente igual ao daquela pessoa, sendo assim ele tem os mesmos poderes que ela.

    Já Sylar, alguém lembra qual o poder dele? Perceber como as coisas funcionam e como deveriam funcionar. Ele, ao abrir a cabeça das pessoas, consegue notar como cada parte do cérebro delas age, para controlar a liberação de adrenalina e reproduzir o efeito no seu próprio cérebro.

    Já a passagem de Niki/Tracy tem outra conjuntura na minha teoria. Pessoas diferentes agem e pensam de formas diferentes. Sendo assim personalidades diferentes também agem e pensam de forma diferente, portanto tem estímulos sensoriais diferentes. Por isso, se tracy for realmente Niki ela conseguiu usar uma habilidade nova, simplesmente seu cérebro não responde a liberação da adrenalina da mesma forma q respondia antes, pois seus estimulos sensoriais são diferentes dos de Niki.

    Daí vem a parte mais apelativa da minha teoria, embasada pela cena de Sylar e Claire. Se as pessoas podessem controlar totalmente o próprio cérebro e todo o sistema nervoso, elas poderiam ter qualquer poder que quisessem, bastando apenas alterar o modo de como o corpo vai reagir a liberação de adrenalina. Vide Hiro na primeira cena supracitada, controlando seu cérebro ele conseguiu controlar o tempo...

    Viajei muuuuito nessa teoria, mas acho q faz total sentido pelas cenas q coloquei...

    opiniões?

    ResponderExcluir
  7. Eu gostei desses primeiros episodios, soh estou com um pouco d medo dos roteiristas perderem a linha e exagerarem d mais nas "reviravoltas" da serie. Pode acabar virando algo patetico ao inves de interessante.

    Qto a sicatriz no rosto de peter, tem um episodio, n me lembro se na temporada 1 ou 2 possivelmente na 1, onde ele esplica essa sicatriz. Soh q n me lembro o pq exatamente, oq eh estranho jah q ele obteve o poder de regeneracao logo no inicio.

    ResponderExcluir
  8. Eu acho q o Peter obteu a cicatriz pq ele tinha explodido sem ter o poder de cura da Claire. Ele soh adquire qdo encontra o Hiro do futuro e sabe q tem q salvar a cheerleader. Antes de saber disso, ele explode pq naum a salvou e fica com a cicatriz. Sei lah se é isso... Qto a sua teoria Matheus, eu achei mto interessante e faz todo sentido do mundo qdo vc assiste ao terceiro episódio!!! Vou dar spoiler do terceiro aqui pra vc entender do q eu tô falando. No terceiro episódio, o Parkman sem ter o poder de pintar o futuro, o pinta lá na África. Tdo faz mto sentido se todos tiverem os genes e naum saberem como acioná-los. Mas qto a parte da Nick tenho a dizer q eu acho q naum é bem assim... Pelo terceiro episódio, spoiler de novo, a Niki e a Tracy saum pessoas distintas q tem em comum o fato de ter nascido no mesmo dia. Pra mim, a Niki, a Jessica e a Tracy eram trigêmeas com poderes, mas por algum motivo a Tracy foi separada das outras duas. E eu acho q o poder da Niki era absorver a personalidade e o poder de pessoas mortas, o da Jessica superforça e o da Tracy congelar pessoas. Naum sei se tô certa, mas acho q teorias saum sempre válidas!!!

    ResponderExcluir
  9. E eu tb naum entendi qual foi a do Linderman!!! Fiquei meio confusa!!! O homem tah vivo, tah morto, tah na cabeça do Nathan??

    ResponderExcluir

Spams e publicidade indesejada serão apagados. Fique a vontade para fazer observações, críticas, elogios e tirar dúvidas.